Consulte nossa equipe de vendas




Saiba como transformar seu caminhão em um food truck

Confira as dica

MSN
01/12/2015

1 – É PRECISO PLANEJAR O TIPO DE NEGÓCIO E VERIFICAR AS ADAPTAÇÕES NECESSÁRIAS NO VEÍCULO.

O contato direto com o público e redução de gastos com aluguel, luz e IPTU fazem com que alguns empreendedores busquem os caminhões como alternativas para os seus negócios. Hoje, os trabalhadores no ramo dos food trucks já representam 2% de toda população brasileira, segundo o livro “Comida de Rua, o melhor da baixa gastronomia paulistana”, escrito por Bianca Chaer. Confira, na galeria a seguir, dicas de como transformar seu caminhão em um food truck.

2 – INVESTIR EM PLANEJAMENTO

O mercado é atraente, mas antes de investir é preciso passar por um intenso processo de planejamento. Segundo Gislene Gonçalves Viana, diretora comercial da FAG Brasil ‒ empresa especializada em transformação e adaptação de veículos ‒ nessa etapa o mais importante é decidir qual tipo de comida vai ser vendida no caminhão e qual é o valor do investimento que se quer fazer na compra e transformação do veículo.

3 – ESCOLHA DO VEÍCULO

Além da diversidade entre as possíveis comidas que serão servidas, os veículos que podem vender esses alimentos também são diversos. Para quem quer trabalhar em eventos, certamente um caminhão-baú é a melhor opção, uma vez que oferece facilidade de locomoção e qualidade na cozinha, que poderá ser melhor equipada e produzir mais.

4 – TRANSFORMAÇÃO

Após ter decidido com qual alimento irá trabalhar e quanto quer investir no veículo, o próximo passo é ir atrás de uma empresa especializada em transformar o seu caminhão-baú em um food truck. Lá serão feitas todas as adaptações necessárias para o seu caminhão, desde a cozinha até a adesivagem.

5 – COZINHA

A adaptação da cozinha é a etapa que requer mais cuidados, pois cada tipo de comida exige aparelhos específicos que, se mal instalados, podem significar riscos de explosão, por exemplo. Mesmo em diferentes especialidades, alguns itens costumam se repetir por causa da legislação, como é o caso da obrigatoriedade de duas pias, sendo uma de utilização exclusiva para os alimentos.

6 – ESPECIALIDADES

A escolha dos itens da cozinha varia de acordo com a especialidade culinária de cada truck. Kelton Cardoso, do departamento de projetos da Universal Carrocerias, explica que se for um veículo que vende pizzas, por exemplo, as necessidades serão completamente diferentes de um que vende hambúrguer. “Na pizzaria não vai precisar de fogão e chapa, só forno. Já uma hamburgueria precisa de uma fritadeira e, principalmente, uma chapa broiler”, diz.

7 – FONTE DE ENERGIA

O abastecimento energético dos trucks é outra parte que requer atenção. Segundo Cardoso, os clientes preferem que o abastecimento seja feito a gás, porque assim o consumo sai mais barato do que energia elétrica, que depende de geradores externos. Já Gislene defende a geração de energia por meio das placas solares, que encarecem o valor da transformação, mas apresentam um desempenho melhor e são sustentáveis.

8 – PERMISSÕES PARA CIRCULAR

Assim que o caminhão tiver sido transformado, não é só colocá-lo na rua. Ainda é preciso acertar algumas documentações. Se você já tem um caminhão-baú emplacado, será preciso levá-lo até o Detran e pedir uma autorização para o veículo ser reconhecido como carroceria de comércio. Em seguida será preciso passar por uma vistoria do Inmetro para alterar a documentação. Caso o veículo seja zero km, na hora de fazer o emplacamento ele já será cadastrado como uma carroceria de comércio. Além disso, o veículo também precisará ter o Certificado de Adequação à Legislação de Trânsito (CAT) e o Termo de Permissão de Uso (TPU).

9 – ONDE ESTACIONAR

Nem todos os municípios brasileiros regulamentam a atividade dos food trucks, mas em São Paulo, por exemplo, para ter um ponto fixo é preciso escolher entre os que a prefeitura disponibiliza ou pedir autorização para ficar em um ponto distinto. Já no Rio de Janeiro são disponibilizados 20 espaços em vias públicas, praças e terrenos para os trucks, que são escolhidos por meio de um leilão. Quem pretende participar, deve apresentar o projeto do carro, layout e cardápio pré-aprovado pela Secretaria de Turismo. Para saber mais sobre o mercado dos food trucks, leia a cartilha “Food Truck – Modelo de negócio e sua regulamentação, desenvolvida pelo Sebrae”.

 

Aproveitar para ver todos os food trucks que já foram feitos pela FAG BRASIL: Clique aqui.

Se ainda estiver com duvidas, clique aqui.

Fonte: Veja a matéria completa no Portal da MSN

 

VOLTAR